Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007

Continua a saga da bichanada

Bem, encontrei estes anúncios da Whiskas e, mais uma vez, achei que devia partilhá-los. No primeiro, o rato está a habilitar-se e no segundo lixa-se mesmo. O terceiro é fofinho e carinhoso.

http://www.youtube.com/watch?v=NX22Co8bAVg&mode=related&search=

http://www.youtube.com/watch?v=EM4UH1ogC7k&mode=related&search=

http://www.youtube.com/watch?v=qfmjCNnsUbE

publicado por bonecatenebrosa às 21:50
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Junho de 2007

O desporto radical de andar na universidade

A Universidade Independente, esse antro de cultura, onde o ensino é rigoroso e extremamente exigente, está à procura de alunos.

Não sei se será muito boa ideia. Afinal de contas, os que lá estão já devem estar arrependidos e os que não estão, só se inscrevem se forem mesmo muito burros porque, das duas uma: ou não têm nota para outras universidades, ou têm mas estão convencidos de que a UnI tem prestígio... Ah, esperem, uma terceira hipótese: têm uma cunha valente e sabem que quando saírem de lá, mesmo que o diploma seja feito de papel higiénico, vão ter um cargo político altamente remunerado!

Mais cómico ainda é a UnI apresentar-se como um local que proporciona experiências únicas, emoções fortes, radicais e arriscadas. Sou obrigada a concordar. De facto, a obtenção de documentos ilegais parece-me uma experiência de alto risco, eu diria mesmo um desporto radical, principalmente se for necessário arrombar a Secretaria num final de semana para roubar carimbos e selos brancos. Além disso, a ideia de entrar para uma universidade e pagar propinas sem nunca se saber quando a universidade vai fechar ou como se vão processar as transferências, também me parece uma fonte inesgotável de emoções fortes.

Em conclusão, acho que a única coisa verdadeiramente autêntica que se faz na UnI é mesmo a publicidade.

publicado por bonecatenebrosa às 17:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 27 de Maio de 2007

Parem outra vez tudo o que estão a fazer

Desculpem lá. Eu calculo que sejam pessoas ocupadas e que tenham mais o que fazer do que estar a dar-me atenção mas, se o que estão a fazer fosse mesmo importante, também não iam parar só porque eu pedi, certo? Além do mais, e modéstia à parte, é melhor fazer uma pausa comigo do que com o KitKat.

Não pude deixar de sentir comichão quando vi que o papa ia receber os pais da Madeleine. Podia voltar a falar sobre os desígnios de Deus, mas acho que já disse tudo o que pensava sobre isso em posts anteriores por isso, se quiserem saber, podem sempre lê-los. Resta então falar sobre o comportamento do papa.

Parece-me que o papa tem falta do que fazer. E isto acaba por ser a lógica da batata. De facto, não o vejo a fazer muita coisa e, na maior parte das vezes, até prefiro que assim seja: já que não ajuda, ao menos que não atrapalhe... Agora, o que me parece é que isto não é uma manobra dos pais da Madeleine para que o caso permaneça mediático. Penso que, no fundo, é sim uma manobra do papa para ter publicidade.

Só que, partindo do princípio que o papa segue a vontade de Deus e que Deus é justo (um pressuposto que eu própria questiono), deveria agora receber os pais de todas as crianças desaparecidas e não só aquelas que desaparecem em países europeus, supostamente desenvolvidos (outro pressuposto questionável). Deveria receber também aquelas que desaparecem na Ásia, em África e na América do Sul. Mas talvez o papa ache que ia ficar assoberbado com tanta recepção às famílias e, assim sendo, é melhor dar prioridade aos pais de criancinhas brancas, loiras e de olhos azuis. Afinal, há que ter critérios e só Deus sabe porque é que gosta tanto de lixar algumas áreas do globo.

publicado por bonecatenebrosa às 21:04
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Maio de 2007

Ninfomaníacas das novas tecnologias

Ah! E com este post, as entradas no meu blog vão voltar a disparar, não é seus tarados? Óptimo, aproveitem para apreciar um post de qualidade.

Não pude deixar de reparar no novo anúncio da TV Cabo em que um indivíduo acorda a ouvir "trim trim" vindo da sua sala, e aí depara-se com 3 sujeitas, aparentemente em trajes menores, que continuam a fazer "trim trim". Nunca tinha reparado que os técnicos da TV Cabo trabalhavam até aquelas horas e, muito menos, que andassem assim vestidos mas, se assim é, eu também quero um técnico da TV Cabo todo bom, de tanga, a fazer "trim trim" no meu sofá.

Contudo, admito que eu, como pessoa normal que de tempos em tempos me esforço por ser, iria achar a situação tão estranha que, o mais provável, era mesmo chamar a polícia. Aliás, acho que o homem do anúncio deveria fazer isso mesmo. Nunca se sabe se aquelas taradas não estavam a esconder um facalhão para o esventrarem como um peixe ou se, por outro lado, não iriam transformá-lo em escravo sexual delas ou dos irmãos delas (e digo eu que sou uma pessoa normal).

Também não pude deixar de reparar no novo anúncio da Rede 4, em que 4 jovens passeiam alegremente de carro, enquanto enumeram as vantagens de aderir a essa rede. Até aqui tudo bem. O único problema é mesmo que a condutora olha várias vezes para a câmara de filmar que está ao seu lado em vez de olhar para a estrada. Não me parece que a mensagem que a empresa de telecomunicações quer transmitir seja "Dá sempre jeito ter a Rede 4 quando tiver de chamar uma ambulância" ou "Pague metade pelas chamadas e, como bónus, fique cortada ao meio debaixo de um camião".

Portanto, antes de procurarem um produto por causa das gajas boas que aparecem no anúncio, pensem se elas são espertas o suficiente para escolherem produtos de qualidade. Se não forem, talvez o produto não seja assim tão bom. Logo, limitem-se mesmo a ver as miúdas e deixem o produto nas prateleiras.

publicado por bonecatenebrosa às 20:34
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Maio de 2007

Fátima e os afrodisíacos (até parece nome de filme)

Os anúncios a afrodisíacos publicados num folheto entregue aos peregrinos a Fátima estão a causar alguma perturbação. Ora, como de costume, eu acho que é muito barulho por nada! Mas como há quem diga que eu simplifico demasiado as coisas, decidi perder alguns preciosos minutos do meu dia com uma breve reflexão sobre o tema.

Fátima, para ser santa, deve ter também uma paciência de quê, de quê? Muito bem: de santa. Portanto, acho altamente improvável que se preocupe minimamente com os anúncios a afrodisíacos.

Depois, Fátima está tão ocupada a responder aos inúmeros apelos das pessoas que duvido até que tenha tempo para ler o panfleto.

Em último caso, se alguém tiver feito o apelo: "Por favor, Senhora de Fátima, se devolveres o apetite sexual ao meu marido (ou mulher, conforme o caso) vou ao teu santuário de joelhos", este panfleto pode ser até obra divina e a resposta às preces de alguém.

Por fim, se todos os meus argumentos estiverem errados, em último caso, Deus e a Nossa Senhora encarregar-se-ão pessoalmente de punir os responsáveis pelo panfleto. Como diz a sabedoria popular, quando queres que uma coisa fique bem feita, é melhor seres tu próprio a fazê-la. Ora, Deus não precisa de advogados e muito menos de cidadãos indignados para nada. Logo, devíamos todos cruzar os braços e esperar para ver o que acontece. Se alguém for fulminado por um raio, já sabemos o motivo...

publicado por bonecatenebrosa às 12:25
link do post | comentar | favorito

.Eu, eu e mais eu

.Perdidos e achados

 

.Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
16
20
22
25
26
29
30

.Posts saídos do forno

. Continua a saga da bichan...

. O desporto radical de and...

. Parem outra vez tudo o qu...

. Ninfomaníacas das novas t...

. Fátima e os afrodisíacos ...

.Posts já maduros

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds

.Para onde vos mando