Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Dá-me o computador!

Atenção criançada: este ano, devido a questões administrativas, eventualmente orçamentais e fortemente mediáticas, sempre que o Pai Natal der um brinquedo a uma criança, ela vai ter de devolver esse brinquedo. Aliás, aquilo que o Sócrates fez em Ponte de Lima foi só para que os putos se fossem habituando.

Esta é uma forma de podermos dizer que todas as crianças receberam um brinquedo, tiramos fotografias enquanto elas estão felizes e quando começar a birra por elas ficarem sem brinquedos, o problema já é dos pais. Este é também um Natal amigo do ambiente porque há menos embalagens para o lixo e os brinquedos estão constantemente a ser reciclados.

As eleições também deviam ser assim: sempre que alguém votasse num político (por exemplo, o Sócrates) e se arrependesse, podia ir lá e tirar-lhe o voto, do género "devolve-me o voto porque quando votei em ti fui ao engano pensando que ias cumprir o que prometeste".

publicado por bonecatenebrosa às 11:41
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 25 de Dezembro de 2007

Coisas sem importância

Segundo o Sapo, "o Cardeal Patriarca de Lisboa, José Policarpo, afirmou hoje, na homilia de Natal, que o afastamento de Deus, ou o seu esquecimento e negação, constituem «o maior drama da humanidade»".

Não querendo desviar a atenção para assuntos menores, parece-me que a pedofilia na igreja talvez seja mais preocupante. Mas, como tanta coisa na vida, isso é só uma questão de perspectiva. Para o Cardeal Patriarca de Lisboa, essas histórias podem ser o pão nosso de cada dia...

publicado por bonecatenebrosa às 14:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 24 de Dezembro de 2007

Já falta pouco

Hoje é véspera de natal. Finalmente!

Isto quer dizer que, com sorte, a partir de amanhã, acaba-se a corrida aos centros comerciais, a guerra nos supermercados pela comida tradicional (onde eu vivo, duas velhotas iam-se matando para ver qual delas ficava com o último borrego, mas tudo dentro do espírito da época), os filmes da tanga na TV generalista, as galas de beneficência, os sujeitinhos mascarados de pai natal, duendes e renas, os cânticos irritantes e a pedinchice pelas ruas (porque as pessoas acham, numa perspectiva um bocado hipócrita, que devem ser solidárias no natal mesmo que se estejam cagando no resto do ano, e as instituições de solidariedade aproveitam).

Mesmo assim, tudo isto seria tolerável se não houvesse sempre alguém a vir falar nos meios de comunicação social da importância de nos lembrarmos do que verdadeiramente representa o natal, de como é uma época de paz e amor em que se deve estar com a família, enquanto se critica o consumismo desenfreado. Aqui fica um recado: caríssimos amigos, o natal é mais um dia no calendário. Se durante o resto do ano vocês forem uns capitalistas que se estão borrifando para as vossas famílias e só se lembrarem disso no dia de natal, desculpem lá mas as boas intenções já chegam um bocado tarde.

De resto, depois só falta aturar o chinfrim dos fogos de artifício na passagem de ano e, daí até ao carnaval, ainda dá para ter um mês de sossego. Que alívio...

tags:
publicado por bonecatenebrosa às 16:06
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sábado, 14 de Abril de 2007

Hoje apetece-me mas não tenho tempo

Na última campanha de Natal da PT, o Ricardo Araújo Pereira, a determinado momento, dizia "Natal é quando um homem quiser e hoje não me apetece". Não tendo pretensões de alcançar o nível humorístico do Ricardo (nem de nenhum dos outros Gatos Fedorentos) porque é muito bonito uma pessoa saber o seu lugar, hoje não pude deixar de pensar nesta pérola da quadra natalícia.

E pergunta o cidadão comum "Não achas que vens um bocado tarde para falar do Natal?". Ao que eu respondo com 3 argumentos:

1.º - Se o Natal é quando um homem quiser, e assumindo a teoria da igualdade de direitos entre homens e mulheres, eu posso sempre dizer que me apetece que hoje seja Natal.

2.º - Pela mesma ordem de ideias, tanto se pode dizer que eu cheguei tarde para falar do Natal, como também se pode dizer que cheguei cedo. De facto, a seguir a um Natal vem sempre outro. E a propósito, isto faz-me lembrar o filme Gremlins em que não se podia alimentar os bichos depois da meia-noite. Oportunamente, alguém podia ter perguntado de que dia e em que fuso horário. Seria interessante (embora repetitivo) ver o herói sequestrado pelo Mogwai que o obrigava a viajar por diferentes fusos horários de modo a poder ficar num estado de permanente enfardanço sem que nunca fosse "depois da meia-noite".

3.º e mais importante - Eu não vou falar do Natal!

De facto apetecia-me hoje falar das condições de empregabilidade do nosso país que, aliás, deviam passar a chamar-se condições de desempregabilidade. No entanto, e como o título indica, apetece-me mas não tenho tempo. Portanto, ficará para outro dia.

publicado por bonecatenebrosa às 18:06
link do post | comentar | favorito

.Eu, eu e mais eu

.Perdidos e achados

 

.Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
16
20
22
25
26
29
30

.Posts saídos do forno

. Dá-me o computador!

. Coisas sem importância

. Já falta pouco

. Hoje apetece-me mas não t...

.Posts já maduros

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds

.Visitas

Counter
Free Counter

.Agora estão cá quantos?

online

.Eu vim de longe...

.Para onde vos mando