Sexta-feira, 5 de Outubro de 2007

6.ª Sobrenatural - "Jack dos Saltos de Mola"

"Surgiu das neblinas da noite, dando saltos enormes, o super-homem que manteve uma nação dominada pelo terror durante mais de 60 anos.

A princípio, não passava de um boato. Não despertaram grande interesse as primeiras notícias, divulgadas por pessoas que transitavam por Barnes Common, na zona sudoeste londrina, que afirmavam ter visto um vulto aterrorizante que cruzava o seu caminho atravessando o espaço em grandes saltos. Mas os relatos persistiam, até que foram confirmados de forma pavorosa um ano mais tarde, em Fevereiro de 1838.

Jane Alsop era jovem e atraente. Vivia com duas irmãs e o pai numa ruela de Londres, em Bow, chamada Bearhind Lane. Ouvira falar do homem fantasma a que chamavam Jack dos Saltos de Mola, mas era demasiado sensata para acreditar em tais fenómenos.

Uma noite, porém, bateram violentamente à porta. Jane foi abrir. O homem que se encontrava junto ao portão, oculto pelas sombras da noite, voltou-se. «Sou da polícia - disse. - Pelo amor de Deus traga-me uma luz, pois apanhámos Jack dos Saltos de Mola aqui na rua.»

«Afinal de contas as histórias que se contavam eram verdadeiras», pensou Jane, presa de excitação, enquanto corria a buscar uma vela.

Porém, quando a entregou ao homem que se encontrava ao portão, ele agarrou-a pelo pescoço e enfiou a cabeça da jovem sob o braço. Depois, rasgou-lhe o vestido e arranhou-lhe o corpo. Ela gritou e conseguiu libertar-se. O homem perseguiu-a, agarrou-a pelo cabelo e arranhou-lhe a cara e o pescoço. Uma irmã de Jane, ouvindo-a gritar, correu para a rua e deu o alarme. Porém, antes que alguém o pudesse deter, Jack elevou-se a grande altura e desapareceu na escuridão.

Jane descreveu mais tarde o homem que a atacara aos magistrados de Lambeth. «Usava uma espécie de elmo e um fato branco muito justo, como um oleado. A sua cara era medonha, os olhos pareciam bolas de fogo. As mãos tinham grandes garras, e vomitava chamas azuis e brancas.»

Esta descrição foi numerosas vezes repetida nos anos seguintes. Os saltos, as chamas e os olhos infernais seriam sempre mencionados como pormenores identificativos da estranha personagem.

Lucy Scales, uma jovem de 18 anos, era irmã de um respeitável carniceiro de Limehouse. Acabara de sair, uma noite, de casa do irmão e dirigia-se para a sua com uma irmã quando, ao atravessarem a Green Dragon Alley, uma zona solitária, uma figura de elevada estatura, envolta numa capa, saltou das sombras. Lançou chamas azuis à cara de Lucy, cegando-a.

Durante as décadas de 1850 e 1860, Jack dos Saltos de Mola foi visto por toda a Inglaterra, especialmente nos Midlands.

Na década seguinte, as autoridades do Exército tentaram capturá-lo através de armadilhas, depois de várias vezes um homem saltar da escuridão, aterrorizando as sentinelas ao esbofeteá-las com uma mão gelada ou saltando sobre as suas guaritas. Habitantes de Lincoln, enfurecidos, dispararam contra ele na rua, numa noite de 1877. Como sempre, a personagem misteriosa, deu uma gargalhada e desapareceu.

Actualmente ainda, ignora-se completamente quem - ou o quê - era Jack. Durante algum tempo as suspeitas recaíram sobre o jovem e excêntrico marquês de Waterford. Mas, embora fosse um indivíduo turbulento da sociedade vitoriana, o Marquês Louco, como lhe chamavam, era inofensivo.

Os olhos infernais de Jack foram vistos pela última vez em 1904, em Everton, Liverpool - 67 anos depois das primeiras aparições em Barnes -, onde ele espalhou o pânico numa noite percorrendo as ruas aos saltos, pulando dos pavimentos para os telhados e destes para o chão. Quando alguns dos mais corajosos o tentaram encurralar, limitou-se a desaparecer misteriosamente na escuridão donde viera - e desta vez talvez para sempre."

 

O grande livro do maravilhoso e do fantástico

Selecções do Reader's Digest

 

Bom, agora a minha teoria. Primeiro, este sujeito devia ser escocês ou galês porque, podendo saltar à vontade para a Escócia ou o País de Gales, nunca fez tal coisa, preferindo continuar a atacar em Inglaterra e gostando de provocar as sentinelas do exército de Sua Majestade. Depois, tendo os escoceses o gosto de têm por whisky, não era difícil ele bafejar para uma vela e logo surgirem chamas, o que explica ele cuspir fogo. Tendo ele começado a atacar na década de 50 e, partindo do princípio que já era um homem feito, não admira que o número de ataques tenha diminuído por volta da década de 80: o sujeito já não tinha energia para aquelas cowboyadas e, possivelmente, até poderá ter partido a bacia (a osteoporose é danada). Não podendo andar por aí aos saltos, converteu-se no Jack, o Estripador, que cometeu os seus crimes em 1888. Mas isso implicava sangue e vísceras a mais e, vendo o fim da vida a aproximar-se, já com cerca de 70 anos, despediu-se em beleza com uma última aparição e depois, provavelmente, morreu.

publicado por bonecatenebrosa às 13:15
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De ju a 8 de Outubro de 2007 às 08:28
olaaa... realmente é muito estranho.. lol... a tua explicação é muito viavel.. acredito mais na tua explicação do k no texto em si.. no entanto, nao deixa de ser estranho..:P
Beijos
De bonecatenebrosa a 8 de Outubro de 2007 às 14:27
Pois, eu também acredito mais na minha teoria.
Mas como dizem as meninas da TV Cabo, "Há coisas fantásticas, não há?". E deprimentes também...
De planiciemetalica a 8 de Outubro de 2007 às 16:07
Para mais informações sobre este assunto, podes consultar o site:

http://en.wikipedia.org/wiki/Spring_Heeled_Jack

O caso está bem documentado. As pessoas viram ou julgaram ver algo. As teorias é que variam muito.
De bonecatenebrosa a 9 de Outubro de 2007 às 12:03
Impecável, de facto completa imenso a história.
Um pequeno à parte: no site, diz algures "Spring Heeled Jack was said to be tall and thin, with the appearance of a gentleman, and capable of making great leaps".
Não consegui evitar lembrar-me do O'Malleys Bar do Nick Cave: "I am tall and I am thin, of an enviable height and I've been know to be quite handsome in a certain angle, in a certain light".
De Princess Sophia a 8 de Outubro de 2007 às 19:00
bonecatenebrosa,
Pá miuda, és terrivel! Tens uma ironia de ver ou falar das coisas que é fantástico!
Levas tudo na brincadeira.. será que este teu blog será essa tua faceta de brincalhona, ou serás assim na realidade? Isto é uma pergunta que te faço, mas se não quiseres responder, estás a vontade, pois num blog, cada um escreve o que quer, sem ter que dar a sua identidade e/ou personalidade. Mas é engraçado como ironizas as situações..
Vamo-nos vendo por aqui...
Beijos
De bonecatenebrosa a 9 de Outubro de 2007 às 12:07
Bom, não há problema nenhum em responder à tua pergunta, não é como se me estivesses a pedir a morada de casa (essa digo já que não dou).
De um modo geral, sou assim mesmo. A vida não é um mar de rosas mas eu não sou do género de andar a chorar pelos cantos e prefiro brincar com as situações.
Agora, como deves calcular, há coisas que eu digo aqui e que não posso dizer da mesma maneira no meio da rua, sob pena de linchamento ou internamento...
De Katano a 10 de Outubro de 2007 às 09:45
Parabéns pelo conteúdo. Gostei particularmente do post do jack-salto-de-molas, em parte porque citas um livro que adoro, e por outro por achar graça a este género de temas.
A boneca tenebrosa também foi bem escolhida... adorei essa história da magali :)

cumprimentos
De bonecatenebrosa a 10 de Outubro de 2007 às 14:45
Ena, tanta coisa que temos em comum!
Caso estejas interessado e ainda não tenhas reparado, há outros posts com histórias retiradas desse livro que, aliás, é uma das minhas grandes fontes de matéria-prima para a 6.ª sobrenatural (rubrica do blog que sai à 6.ª feira).
Quanto à história da Boneca Tenebrosa, não há nada a fazer: cresci com a Turma da Mónica e, por muito que simpatize com o Ruca, ele não lhes chega nem aos calcanhares!
Beijinhos e vai aparecendo.
De Katano a 10 de Outubro de 2007 às 18:35
Bem, vim aqui parar um pouco por engano, enquanto procurava umas coisas sobre o jack-salto-de molas, mas tou a gostar do que vejo. Aquele livro é mesmo uma coisa maravilhosa. Valeu bem os 3 euros que paguei por ele num alfarrabista da baixa de Coimbra!! Já na turma da mónica tenho de dar a minha preferência ao Mingau. É o preço de ter um gato branco....
Seja como for gostei do que vi e voltarei seguramente. Keep up the good work!
De bonecatenebrosa a 11 de Outubro de 2007 às 11:55
Bom, e não é que até conseguiste acertar naquela que também é a minha personagem preferida? O Mingau é um espectáculo, principalmente quando está a atazanar a peste do Dudu!
Também vou dando uns saltos (de mola) no teu blog.
Fica bem.

Comentar post

.Eu, eu e mais eu

.Perdidos e achados

 

.Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
16
20
22
25
26
29
30

.Posts saídos do forno

. 6.ª Sobrenatural - "O euc...

. O fundo pode descer um po...

. Acto de terrorismo

. Duas questões para reflec...

. 6.ª Sobrenatural - "Levit...

. A solução para os problem...

. Dá-me o computador!

. Olha a novidade...

. Já não me metia com eles ...

. 6.ª Sobrenatural - "Quand...

.Posts já maduros

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds

.Visitas

Counter
Free Counter

.Agora estão cá quantos?

online

.Eu vim de longe...

.Para onde vos mando